sábado, 11 de dezembro de 2010

Lean para todos - A causa-raíz é a enfermeira?

Do meu colega Luciano Peloche !!


A causa-raíz é a enfermeira?

Ontem recebemos o comentário abaixo do Hiroaki sobre o post Hospitais sem sofrimentos:

"Hiroaki disse...
Vocês leram sobre uma morte porque uma enfermeira injetou glicerina numa criança em vez de soro? Os dois vidros iguais! O erro foi da enfermeira, mas cadê o 5S? Why? Why? Why?
Falta muito nos hospitais!"

Achei tão pertinente o comentário que resolvi escrever um post.
Pra quem não sabe do caso, veja no link:http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/mp+abre+inquerito+para+apurar+morte+de+menina+em+sao+paulo/n1237859947197.html

Nada do for feito vai trazer a vida da Stéphanie de volta. Nada. Qualquer análise que for feita não vai diminuir a dor que a família dela, especialmente os pais, estão sentindo nesse momento. Só nos resta mesmo é orar para que o sofrimento passe, para que o tempo cure um pouco as feridas.

O que chama a atenção no caso é que nas notícias que circulam, em entrevistas que ouço nas rádios, em nenhum desses veículos, ouvimos alguém questionar o por quê do problema ter acontecido. Hoje pela manhã, ouvi uma série de entrevistas na Jovem Pan e o foco era único:

- "vamos indiciar a enfermeira que é a grande culpada pela morte da menina"
- "a enfermeira não estava preparada. É preciso rever as instituições de enfermagem."
- "precisamos de mais rigor para formar profissionais para a área de saúde"

Claro que a enfermeira tem uma parcela de culpa e merece ser julgada pelo que fezConcordo também que existe uma grande chance de existir um problema de educação, agora, culpar a enfermeira e as instituições de ensino irá resolver todos os problemas do hospital? Tenho absoluta convicção que não. Pra começar, dois exercícios de 5 Porquês precisariam ser feitos:

1 - causas da não detecção - Por que a enfermeira não pôde distinguir a diferença entre soro e vaselina líquida?
5PQs, não apenas 1!!
Problema da embalagem é o primeiro porquê apenas! De novo, mudar a cor dos frascos vai resolver de vez o problema de não-detecção?

2 - causas da ocorrência - Por que houve a confusão com os frascos? É só pq a enfermeira não prestou atenção ou não era capacitada?
5PQs, não apenas 1!!
Reitero que sim, o erro da enfermeira é um problema, mas está longe de ser a causa-raíz dessa fatalidade. Podemos perguntar: como é a organização dos hospital (5S)? Como os insumos são armazenados? Como são controlados? Como são descritos os procedimentos operacionais no hospital? Existem sistemas à prova de erros (Poka-Yoke)? Etc, etc, etc... Se o processo é ruim, só pode gerar resultados ruins.

Concordo plenamento com o comentário do Hiroaki: 5 PQs ajudaria muito nesse caso! Apenas duvido que será foco em algum momento. Por se tratar de um caso que veio ao conhecimento da opinião pública, antes de alguém pensar em perguntar 5 vezes Por Que, outro alguém vai exigir (e já estão), o 1 Quem.

domingo, 21 de novembro de 2010

Mentoring e Coaching em Projetos

Caros colegas de profissão, decidi abrir um canal direto de comunicação onde, eu me proponho a mentorar e dar coaching em projetos através deste blog, acredito que após 4 anos como Diretor do PMI-SP e de SIG,, bem como lecionando a um bom tempo e gerindo hoje cêrca de 42 projetos, 680 funcionários com orçamento de 6 milhões de reais mes, acho que posso contribuir com voces e aprender muito.

Chega um momento em nossa carreira que compartilhar conhecimento é muito importante, fiquem a vontade par a postar suas perguntas, duvidas, desde preparatório PMP, carreira, projetos e qualidade. Como gerente de projetos estou aqui para servir. Será nosso grupo de discussão pessoal ! Já que infelizmente ainda não consigo estar pessoalmente conversando com tantos colegas ! Mas gostaria muito !

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Formação de Gestores de Projetos - Nosso desafio e responsabilidade

Os gerentes de projetos certificados PMP , estão realmente preparados para o desafio de gerenciar projetos ?


  1. Sabem identificar e gerir o caminho crítico do projeto ?
  2. Executar um  um correto planejamento financeiro ?
  3. Ter capacidade de gerir um staffing plan ?


Raras são as oportunidades de vagas solicitando aos gerentes de projetos com:

  • ·         Experiência de Gestão de Risco
  • ·         Experiência em Comunicação / Resolução de Conflitos
  • ·         Experiência em Gerenciamento de Escopo, etc...
Muitos profissionais alegam que nem sempre tem tempo para fazer tudo o que é necessário para melhorar a sua capacidade profissional devido a:

  • ·         Saírem tarde do trabalho
  • ·         Viajem a trabalho
  • ·         A empresa para a qual trabalha não ter a cultura de gerenciamento de projetos
  • ·         O profissional não tem oportunidade de aplicar a metodologia na sua atual função
  • ·         Por questão de perfil, o profissional não tem o hábito de ler para se atualizar ou aperfeiçoar na profissão
  • ·         Alta rotatividade
  • ·         Pressão excessiva por redução de custos
  • ·         Necessidade de “ganhar projetos”, não só aqueles realmente rentáveis...

Raros são os profissionais, mesmos os certificados PMP, que tem o conhecimento, experiência e maturidade de gestão de projetos. Creio que a incongruência se deve ao fato de que boa parte dos “gerentes de projetos” proverem de uma carreira técnica onde a carreira X ou Y não foi levada em conta no momento da decisão...  Daí, não tem jeito, sempre acaba aparecendo alguém que, até por necessidade, aceita trabalhar começando por condições não ideais, com prazos inatingíveis, custos subestimados e recursos incapazes de levar o projeto a termo como devia.
Vejo que de forma geral no mercado temos basicamente profissionais especializados em um único tipo de projeto: o de desenvolvimento de sistemas, com grande conhecimento em tecnologia, porem com carência de entendimento e interesse sobre gestão de pessoas, gestão de custos, liderança, planejamento estratégico, governança, gestão de competências, gestão do conhecimento entre tantas outras disciplinas fundamentais para a formação de um gestor.
os GPs são "alçados" para o cargo...e sem o mínimo de preparação, preparatório não é a resposta.  
A formação já começa errado na graduação onde métodos são muito pouco aplicados e estudados em detalhes bem como o detalhamento prático de como aplicar o conhecimento:
Durante as discussões em meu blog rosamilha.com, eu montei uma lista de ações consideradas pertinentes e assertivas para a solução do problema.

Ações:

  • ·       Estabelecer programa de trainee em gerenciamento de projetos
  • ·       Compartilhar resultados através de programa de bônus em função de custo,prazo,qualidade e aplicação da metodologia 
  • ·       Mentoring com  gerentes de projetos mais experientes com o intuito de melhor preparar os profissionais iniciantes neste novo desafio, isto é, tenha um padrinho que assertivamente acompanhe 
  • ·       Atuação forte do PMO onde uma das suas atividades é preparar o profissional para  desempenhar o papel de Gerente de Projeto de forma profissional
  • ·       Preparar os GPS em técnicas de negociação e estimulá-los a utilizá-la
  • ·       GPs tem que demonstrar atitude e proatividade como perfil básico na contratação que deve ser efetuada através de elaboração de perfil psicológico
  • ·       Aumentar o rigor na verificação do CCR report do PMI

Estas ações obrigatoriamente devem ser acompanhadas de um planejamento estruturado de formação de gestores de projetos nas empresas com forte apoio da área de recursos humanos.

sábado, 13 de novembro de 2010

Vagas para Gerentes de Projetos


COORDENADOR DE PROJETOS – RIO

COORDENADOR DE PROJETOS – RIO

2 VAGAS – AUMENTO DE QUADRO - INICIO IMEDIATO

Empresa de Engenharia seleciona:

COORDENADOR DE PROJETOS com experiência comprovada em CTPS.
Vivencia em PROJETOS DE ESTRUTURAS METÁLICAS E ENGENHEIRO COM CREA.
Conhecimentos técnicos em desenvolvimento de projetos de obra em estruturas
metálicas;
Coordenação de equipes de engenharia ( Engenheiros, Desenhistas, Verificador,
etc)
Experiência com cálculos, orçamento, detalhamento e verificação de projetos.
EXPERIÊNCIA COMPROVADA EM ENGENHARIA DE PROJETOS EM ESTRUTURAS METÁLICAS
Conhecimento do SOFTWARE METALICA 3D E TECNOMETAL.
Escolaridade: ENGENHARIA CIVIL COM CREA.
Salário: à combinar

OPORTUNIDADE ABERTA PARA TODO BRASIL

Interessados devem encaminhar currículo para rh@solutie.com.br c/c nelson.rosamilha@leansixsigma.com.br mencionando no
campo assunto COORDENADOR DE PROJETOS – RIO COM PRETENSÃO SALARIAL
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Coordenador de Projetos (01 vaga)

Empresa Multinacional Contrata:

Coordenador de Projetos (01 vaga)

Requisitos:

- Superior completo em Engenharia Mecânica.
- Desejável: Pós-Graduação em Projetos.
- Inglês Intermediário para fluente
- Domínio de Informática (Office, Power Point, Internet, etc.).
- Conhecimento de toda a área industrial: Manutenção e Segurança Industrial.
- Conhecimento de Sistemas de Manutenção de Gerenciamento de Manutenção (Softwares).
- Experiência em processos de Gestão ISO 9001.
- Conhecimento e aplicação das NRs. na área de manutenção e produção.
- Conhecimento das leis e regulamentos federais, estaduais e municipais sobre controle de segurança do trabalho.
-Amplo conhecimento da legislação quanto aos processos de licenças e registros nos órgãos competentes (INEA, Prefeituras, ANP, CREA etc).

Encaminhar currículo com pretensão salarial para grandes.vagas@gmail.com c/c nelson.rosamilha@leansixsigma.com.br
Colocar no campo assunto: Coordenador de Projetos.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Vagas de Empregos 08/11/2010 - Projetos

Analista de Qualidade Senior/Pleno

Missão:

Inspecionar, analisar e dar conhecimento da Qualidade Interna de artefatos de software e auxiliar equipes de TI a elevar o nível de qualidade de seus serviços e produtos.

Principais Responsabilidades:

Definir critérios de qualidade de software.
Inspecionar, analisar e dar conhecimento da Qualidade Interna de artefatos de software
Efetuar diagnósticos de processos de desenvolvimento de software e de equipes de TI
Auxliar na implantação de processos de desenvolvimento e/ou qualidade de software
Coletar e interpretar métricas e outros indicadores de qualidade de software

Qualificações Requeridas:

Nível Superior ou cursando Ciência da Computação ou Áreas Correlatas.

Experiência Mínima na Área:

02 anos

Conhecimentos Específicos:

"Inglês Intermediário
"Processos de desenvolvimento de software. Exemplo:RUP, SCRUM, XP, FDD, etc...
"Modelos de Qualidade e Gestão. Exemplo:CMM, CMMi, MPS.BR, ITIL, Cobit, PMBOK,Prince2, etc...
"Modelagem. Exemplo:UML, Modelagem de Dados, Design Patterns, etc...
"Normas e Padrões. Exemplo: ISO 14598, ISO 9126, ISO 25000, etc
"Linguagens de Programação. Exemplo:Java,C/C++, C#, Cobol, Cics, DB2, etc...
"Análise estática de código e métricas
"Engenharia de Software
"Requisitos
"Design
"Testes
"Gestão de Configuração e Mudanças

interessados mandar currículo para rh@inmetrics.com.br c/c nelson.rosamilha@leansixsigma.com.br

colocar no assunto: Analist de QA

----------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 7 de novembro de 2010

10 mandamentos de Lean manufacturing

Ten Commandments of Lean Manufacturing & Six Sigma – 8 minute video


Video de 8 minutos

Estilos de Comunicação - Parte II

Estilos de Comunicação

INTRODUÇÃO

Os sentimentos, os comportamentos, as ações, os pensamentos, os desejos, a cultura, têm em comum a necessidade de expressão para se tornarem “reais” e com esse
fim recorrem à comunicação.
No interior das organizações é muito difícil e encontrar uma tarefa que não tenha
qualquer ligação com a comunicação. Ordens são transmitidas, memorandos escritos, palestras assistidas, missões, metas e objetivos desenvolvidos e avaliações feitas com
bases na comunicação.
Assim, um trabalho cujo foco está na comunicação organizacional, revela-se com grande importância prática, pois um melhor entendimento dos influenciadores do processo comunicacional no interior das empresas melhora o entendimento, eleva a eficiência, aumenta a satisfação e gera aumento na qualidade de todas as relações interpessoais.
Ademais uma pesquisa assim centrada ganha importância, não só para as organizações, mas para toda a sociedade, visto que os problemas comunicacionais presentes nas organizações refletem e são reflexos da sociedade.
Com intuito de fazer uma análise da influência dos estilos de liderança e da cultura organizacional no processo de comunicação interpessoal no interior da organização, a metodologia utilizada para a elaboração do projeto de pesquisa foi dividida em três fases distintas, a primeira refere-se a busca dos conceitos essenciais à luz de vários autores, sendo feita através de uma pesquisa bibliográfica.
Uma segunda fase, teve como objetivo a identificação dos traços culturais influenciadores e determinantes para a comunicação interpessoal no interior da organização, utilizou-se um questionário voltado ao exame da cultura e dos ambientes presentes em uma instituição de saúde, onde foi aplicado aos gerentes e as coordenadoras de enfermagem, buscando a comparação entre esses dois níveis hierárquicos.
E em uma terceira fase, foi feita a identificação e descrição dos estilos gerenciais utilizados pelos líderes com a descrição do processo comunicativo, fazendo a relação entre essas duas variáveis (estilo gerencial e ação comunicativa).
Através dessa metodologia foram selecionados 3 ambientes para o estudo da comunicação: o de recursos humanos, o de enfermagem e o de higiene hospitalar, que apresentaram respectivamente características predominantemente: autoritárias, democráticas e uma mescla das anteriores, sendo chamado de ambiente democrático/autoritário.

  • Passivo
  • Agressivo
  • Manipulador

Estilo Passivo

·         Sente-se bloqueado e paralisado quando lhe apresentam um problema para resolver;
·         Tem medo de avançar e de decidir porque receia a decepção. Parece que espera alguma catástrofe;
·         Tem medo de importunar os outros;
·         Deixa que os outros abusem dele;
·         A sua “cor” é a cor do ambiente onde está inserido. Ele tende a fundir-se com o grupo, por medo. Ele chama a isto realismo e decepção.

Sinais Clínicos do Passivo

·         Roer as unhas;
·         Mexer os músculos da face, rangendo os dentes;
·         Bater com os dedos na mesa;
·         Riso nervoso;
·         Mexer frequentemente os pés;
·         Está frequentemente ansioso;
·         Tem insónias.




Consequências nefastas desta atitude

·         Desenvolve ressentimentos e rancores porque ao longo da sua existência vai sentindo que está a ser explorado e diminuído;
·         Estabelece uma má comunicação com os outros porque não se afirma e raramente se manifesta. Os outros não conhecem os seus desejos, interesses e necessidades;
·         Utiliza mal a sua energia vital. A sua inteligência e afectividade são frequentemente utilizadas para se defender e fugir às situações. Seria muito mais produtivo se investisse essas energias em acções e soluções construtivas para si e para os outros;
·         Perda do respeito por si próprio, porque frequentemente faz coisas que não gosta muito e que não consegue recusar.

Álibis ouvidos com maior frequência pelo Passivo

·         Não quero dramatizar;
·         É preciso deixar as pessoas à vontade;
·         Não sou o único a lamentar-me;
·         É preciso saber fazer concessões;
·         Não gosto de atacar moinhos;
·         Admito que os outros sejam directos comigo, mas eu tenho receio de os ferir;
·         Não gosto de prolongar a discussão com intervenções não construtivas.

Qual a origem da atitude de FUGA ou de PASSIVIDADE

1.      Falsa representação da realidade que o cerca e uma má apreciação e interpretação das relações de poder e influência. Existe um fantasma sobre o poder do outro; imagina o outro com muito mais poder do que de facto tem;
2.      Desvalorização das suas capacidades para resolver problemas;
3.      Uma educação severa e um ambiente particularmente difícil onde vivenciou muita frustração, é outra causa possível.


Estilo Agressivo

Procura:

Ø  Dominar os outros;
Ø  Valorizar-se às custas dos outros;
Ø  Ignorar e desvalorizar sistematicamente o que os outros fazem e dizem.

Atitudes Agressivas nas relações hierárquicas

·         Em posição dominante: autoritarismo, frieza, menosprezo, intolerância;
·         Em posição subordinada: contestação sistemática, hostilidade “ a priori” contra tudo o que vem de cima.

Sinais Clínicos do Agressivo

·         Falar alto;
·         Interromper;
·         Fazer barulho com os seus afazeres enquanto os outros se exprimem;
·         Não controlar o tempo enquanto está a falar;
·         Olhar de revés o seu interlocutor;
·         Arvorar um sorriso irónico;
·         Manifestar por mímica o seu desprezo ou a sua desaprovação;
·         Recorrer a imagens chocantes ou brutais.

Álibis ouvidos com maior frequência pelo Agressivo

·         Neste mundo é preciso um homem saber impor-se;
·         Prefiro ser lobo a ser cordeiro;
·         As pessoas gostam de ser guiadas por alguém com um temperamento forte;
·         Se eu não tivesse aprendido a defender-me já há muito tinha sido devorado;
·         Os outros são todos uns imbecis;
·         Os outros são todos uns patifes;
·         Só os fracos e os hipersensíveis é que podem sentir-se agredidos.

Origens da Atitude Agressiva

·         Uma elevada taxa de frustrações no passado – uma pessoa que tenha vivido muitas frustrações no passado teme toda a situação que possa causar o mínimo de frustração e, por isso, ataca frequentemente (é necessário reduzir os momentos de frustração e dar algumas satisfações pessoais ao agressivo. Ele tem que reconhecer a sua fragilidade e o valor da confiança recíproca).

·         O medo latente – o medo está constantemente presente no indivíduo. O medo do outro está ligado a experiências antigas. É necessário fazê-lo exprimir tranquilamente este medo. Existe um fantasma que o persegue e que é simbolizado pelas outras pessoas.

·         O desejo de vingança – a pessoa está sempre em posição de rivalidade. Ela tem sempre velhas querelas e não esquece velhos conflitos.

Estilo Manipulador

·         Apresenta uma relação táctica com os outros;
·         Tende a valorizar o outro através de frases que pretende que sejam humorísticas e que denotem inteligência e cultura;
·         Exagera a caricatura algumas partes da informação emitida pelos outros. Repete a informação desfigurada e manipula-a;
·         Utiliza a simulação como instrumento. Nega factos e inventa historias para mostrar que as coisas não são da sua responsabilidade;
·         Fala por meias palavras; é especialistas em rumores e «diz que disse;
·         É mais hábil em criar conflitos no momento oportuno do que reduzir as tensões existentes;
·         Tira partido do sistema (das leis e das regras), adapta-o aos seus interesses e considera que, quem não o faz é estúpido;
·         Oferece os seus talentos em presença de públicos difíceis;
·         A sua arma preferida é a culpabilidade. Ele explora as tradições, convicções e os escrúpulos de cada um; faz chantagem moral;
·         Emprega frequentemente o “nós” e não o “eu”; “falemos francamente”; “confiemos um no outro”;
·         Apresenta-se sempre cheio de boas intenções.

Consequências da Atitude de Manipulação

·         O manipulador perde a sua credibilidade à medida que os seus “truques” forem descobertos;
·         Uma vez descoberto, o manipulador tende a vingar-se dos outros e, se tem poder, utiliza-o para isso;
·         Dificilmente recupera a confiança dos outros.

Origem das Atitudes de Manipulação

·         Uma educação tradicional onde a manipulação era o único meio para atingir os objectivos. Os pais para obterem o poder sobre os filhos utilizavam comportamentos manipuladores;
·         Acreditar, de facto, que:

·        Só se pode confiar nos santos
·        Não se pode nem deve ser franco e directo
·        A acção indirecta é mais eficaz que o face a face

Estilos de Comunicação - Parte I

Estilos de comunicação


Existem sete conceitos sobre os quais repousa a teoria do estilo de comunicação:

São quatro os estilos de comunicação: Analítico, Sensitivo, Intuitivo e Produtor.
Todas as pessoas usam um mix dos quatro estilos.
Em geral as pessoas usam um dos estilos na maior parte do tempo, chamado seu estilo primário. Cada pessoa também tem um estilo de suporte que é o seguinte de uso mais freqüente.
Os estilos de comunicação são manifestados no comportamento. Assim sendo, você pode observar como os outros se comportam para identificar os seus estilos primários e de suporte.
Quando os estilos de comunicação são usados demais ou subutilizados, surgem problemas.
Em geral as pessoas são mais receptivas a um estilo de comunicação que é semelhante aos seus estilos primário e de suporte.
È possível adaptar ou modificar temporariamente os próprios estilos primários para atender ao estilo de outra pessoa.

Perfil do Analista:

Características:



Trabalha de maneira continuamente tenaz.
Fundamenta-se em observações e princípios racionais (lógicos).
Evita emocional ismo.
É cético com relação a novas trajetórias, partindo do que já deu certo no passado.
É cético das reações iniciais de terceiros, até que testadas e analisadas.
Prefere dormir sobre novas idéias, antes de assumir compromissos.
Evita envolver-se com necessidades momentâneas ou ser afetado por paixões.
Sobre Pressão:

Pode ser super-cauteloso, a ponte de indecisões.
Tende a aparentar rigidez e insegurança.
Preocupa-se tanto com a precisão a ponto de perder oportunidades.
Aparenta ser emocionalmente intocável, orientado para tarefas.
Não tem interesse em abandonar métodos e rotinas já estabelecidas.

Aplicação das características:


Negativamente Positivamente
Prolixo Comunicativo
Indeciso Deliberativo
Cauteloso Prudente
Excessivamente analítico Ponderado
Excessivamente frio Emocionalmente estável
Pouco dinâmico Objetivo
Controlado e controlador Racional
Excessivamente rígido Analítico


Diagnóstico do estilo de comunicação do Analítico:
Ao telefone :
Metódico mas sem brilho.
Pouca inflexão na voz.
Assinala especificidades.
Modos ordenados e medidos.
Algumas vezes sugere regras básicas pelo telefone, como "começamos pela minha agenda ou a sua?".
Comunicação oral ou escrita :
Cartas e memorandos lógicos, fáceis de acompanhar, bem pensados.
Freqüentemente é mais eficiente escrevendo do que falando, porque a ausência de sentimento na voz o faz monótono e plano
Apresentação pessoal :
Conservador, adequado, modesto, moderado.
Adequado às circunstâncias: metódico no escritório e correto fora dele.
O escritório do Analítico :
Correto e neutro.
Mobiliado com bom gosto, mas convencional.
Preferencialmente mantém gráficos para uso profissional, relatórios e trabalhos de referências às mãos.
Pequenos toques de informalidade e cores.


Como agir com o Analítico:

Tome cuidado quanto a oferecer amizade muito rapidamente.
Demonstre que você pode contribuir bastante para seus esforços.
Fixe-se em especificidades e cumpra aquilo que prometer.
Demonstre conhecimento dos prós e contras.
Vá devagar, seja persistente.
Seja ponderado.
Esteja preparado, não divague.
Influencie com fatos tangíveis e de sólida evidência, não com opiniões.
Ofereça evidências de que suas decisões são logicamente fundamentadas.

Motivações do Analítico:

Gosta de estar certo: odeia estar errado.
Gosta de completar os trabalhos sem pressa.
Gosta de trabalhar com quem aprecie suas qualidades.
Recompensas do Analítico:

Elogiar a clareza
Elogiar a conclusão do trabalho.
Elogiar a perfeição e detalhes.
Permitir aplicar sua própria programação de conhecimentos e ensaios.
Agrupá-lo com pessoas que os apreciam.

Perfil do Sensitivo:

Características:

É dinâmico e estimulativo.
É caloroso e sensível com necessidades e desejos de outros.
Pode captar discrepância entre o que alguém fala e o que realmente quer dizer.
É introspectivo e perceptivo com relação a pessoas.
É paciente com os outros.
É um bom ouvinte.
Entende a psicologia do comportamento humano.
Age com base na intuição.
Baseia-se nas suas próprias reações emocionais e opiniões sobre outros, ao apresentar suas idéias como se fossem fatos.

Sob Tensão:

É impulsivo.
Pode ser sensível ou agressivo.
Pode alterar freqüentemente seu estado de espírito, causando comportamentos imprevisíveis.
Está freqüentemente preocupado com o impacto emocional de uma situação.





Aplicação das características:
Negativamente Positivamente
Impulsivo Espontâneo
Manipulador Persuasivo
Personalista Enfático
Sentimental Tradicionalista
Procrastinador Inquisitivo
Dominado por culpa Introspectivo
Estimula conflitos Capta sentimento dos outros
Subjetivo Leal


Diagnóstico do estilo de comunicação do Sensitivo:
Ao telefone:
Não parece distinguir chamadas profissionais das sociais, na medida em que prefere ser informal.
Adicionam humos, associações pessoais com respeito ao bem estar. etc.
Gosta de papear.
Comunicação oral ou escrita:
Dá preferência a notas pessoais sobre outras formas.
Prefere conversar pessoalmente ou por telefone ao invés de escrever.
Tende à maior efetividade na comunicação oral do que na escrita, onde usa a inflexão para transmitir interesse, entusiasmo e impacto.
Apresentação pessoal:
Veste-se de acordo com o seu humor ao invés de atender às expectativas externas.
Aprecia roupa colorida e informal.
O escritório do Sensitivo:
Tende a personalizar seu meio, informatizando e dando toques domésticos.
Gostam de antiguidades, cores quentes, grandes plantas naturais, lembretes e instantâneos, ao invés de fotos de família.
Papelada organizada à sua moda, "bagunça que só ele entende".
Mesa grande, espalhada, bagunçada.


Como agir com o Sensitivo:

Reflita sentimentos de cooperação ao invés de competição.
Dê tempo para estabelecer um relacionamento.
Pergunte sobre a família, hobbies, etc...
São cordatos, portanto observe frustrações e insatisfações antes de tomar ação conjunta.
Seja casual, informal.
Escute o que ele tem a dizer.
Seja pessoal e ele aceitará autoridade.
Geralmente não são interessados em opções: querem certezas, garantias e soluções específicas.
Evite debates lógicos dos fatos: encoraje opiniões pessoais.

Motivações do Sensitivo:

Aprecia atenção pessoal.
Aprecia ser útil às pessoas.
Gosta de escutar e falar sobre sentimentos.

Recompensas do Sensitivo:

Elogiar os bons esforços.
Dar-lhe oportunidade de ajudar.
Permitir-lhe atividades criativas e de expressão.
Compartilhar a parte pessoal de suas reações com eles.

Perfil do Intuitivo:

Características:

Pensador, rápido e profundo.
Questiona a si e aos outros: conseqüentemente não acredita que as coisas são óbvias.
Parece às vezes saber das coisas antes dos outros.
Ressente-se de ser cerceado ou ser solicitado a operar de forma bem definida.
Aprecia criar estrutura própria a partir do caos.
Corta caminho através do pensamento tradicional e se permite descobrir novas direções e situações lucrativas.
Preocupa-se com o quadro global.
Pode ser impaciente com aqueles que pedem detalhes.
Pode se preocupar mais com o desenvolvimento de idéias do que colocá-las em prática.

Sob Tensão:

Pode ser visto como alienado ou excessivamente intelectualizado.
Algumas vezes, é descompromissado e pouco prático.
É mais preocupado com o desenvolvimento e defesa de idéias, do que traduzi-las em formas palpáveis ou adaptá-las às sugestões de outros.
Evita detalhes tediosos ou ninharias.






Aplicação das características:
Negativamente Positivamente
Irrealistico Original
Muito avançado Imaginativo
Fantasioso Criativo
Disperso Abrangente
Divergente Carismático
Distante Idealista
Dogmático Intelectualmente tenaz
Teórico Ideológico


Diagnóstico do estilo de comunicação do Intuitivo:
Ao telefone :
Usa muitas palavras, mas é um pouco alienado.
Impessoal.
Sai pela tangente.
Não se preocupa com o tempo, seu ou dele.
Comunicação oral ou escrita :
Cartas e menos orientados para idéias, prolixos, técnicos, freqüentemente complexos.
Conversações freqüentemente erráticas passando de longo silêncio para papo professoral.
Apresentação pessoal :
Imprevisível, tipo professor ausente, voltado mais para idéias do que imagens, gênero descuidado.
O escritório do Sensitivo :
Demonstra sua imaginação na seleção do mobiliário new-wave.
Aqueles que trabalham em ocupações e profissões que requerem pensar têm escritórios que lembram mini-tanques de pensamento: mesas redondas de conferência, blocos de inspiração nas paredes, periódicos fora de assunto.
Citações sobre trabalho idealístico, sobre serviços comunitários, ecologia e outros.


Como agir com o Intuitivo:

Pergunte suas opiniões e idéias.
Explore idéias.
Evite arruá-los, gostam de vencer.
Identifique detalhes importantes.
Eles mudam de idéia: portanto consiga acordo nos pontos específicos.
Dê-lhes o máximo de crédito pelas idéias desenvolvidas.

Motivações do Intuitivo:

Aprecia responder a desafios intelectuais.
Aprecia pensar sobre metas e realizações importantes.
Necessita tempo e espaço para respirar.

Recompensas do Intuitivo:

Valorizar sua criatividade.
Dar-lhe tempo para pensar.
Designar seus próprios objetivos e metas.
Colocá-lo com pessoas que valorizem suas habilidades.
Oportunizar a reserva de tempo para trocar idéias e assuntos de seu interesse.

Perfil do Produtor:

Características:

É um executor, avança criativamente, parece mover montanhas.
Empolga-se em trabalhar em vários projetos e tarefas ao mesmo tempo.
Tem inacreditável habilidade em cumprir tarefas.
Assume compromissos apenas após ter certeza de poder cumpri-los.
Tem que estar apto a entender e relacionar uma ação proposta com sua própria experiência ou terá dificuldades para dar continuidade.
Aprende melhor fazendo, ao invés de fazê-lo por análise teórica ou conceitual.
É diretivo e decisivo.
Descarrega suas ansiedades através da ação.
É bem organizado, pragmático e conduz incisivamente.
Impõe altos padrões para si mesmo e para os outros

Sob Tensão:

Um pouco impaciente (age impulsivamente, busca resultados em curto prazo, perdendo a visão de longo prazo).
Reage com excesso a opiniões que refreiam ação e movimento.
Têm tendência a passar como um trator sobre os sentimentos alheios.
Considera lealdade o grau com que os outros concordam ou colaboram com ele.
Pode demonstrar visão de fora







Aplicação das características:
Negativamente Positivamente
Visão em curto prazo Pragmático
Preocupado com status, auto-envolvido Assertivo, direcionado
Age antes, pensa depois Voltado para resultados
Não confia em terceiros Objetivo - opina baseado no que vê
Arrogante, dominador Competitivo, confidente


Diagnóstico do estilo de comunicação do Produtor:
Ao telefone :
Súbito, vai logo ao ponto e espera o mesmo dos outros.
Ininterrupto.
Necessita controlar a conversação.
Comunicação oral ou escrita :
Lamenta ter que escrever, considera-o perda de tempo, um mal necessário, ao invés de ação.
Breve, algumas vezes descuidado nas notas e menos que solta.
A comunicação escrita é uma ação orientada, urgente.
Atende a diversos telefonemas ao mesmo tempo.
Apresentação pessoal :
A ordem do dia é roupa informal, simples e funcional.
Gosta de estar bem vestido, mas não extravagante.
O escritório do Sensitivo :
Gera uma atmosfera de desordem e trabalho.
As agendas, se existem, demonstram ação: troféus de caça, de tênis, peixes empalhados, gravuras de corridas.
A mesa de trabalho é uma confusão. Muito trabalho para limpa-la.
Extremamente orientado para ação para se preocupar com imagem, a não ser que tenha um estilo suporte do intuitivo.


Como agir com o Produtor:

Seja específico.
Seja orientado para a ação em direção ao que você pretende fazer e quer que ele faça.
Evite debates teóricos.
Mantenha relacionamento profissional.
Apóie ou desaprove as idéias e não as pessoas.
Influencie através de opções de conseqüências ponderáveis.
Não decida por eles.
Não perca tempo.
Eles agem rapidamente: esteja preparado para isto.

Motivações do Produtor:

Aprecia agir.
Aprecia o papel de liderança.
Gosta de iniciar novos projetos.

Recompensas do Produtor:

Permitir atividades após a conclusão de trabalho em silêncio.
Elogiar a conclusão de empreendimentos bem sucedidos.
Permitir oportunidades do exercício de sua liderança.
Atribuir responsabilidades específicas e ativas.

sábado, 6 de novembro de 2010

Vagas para Gerentes de Projetos - 06/11/10

Consultoria em parceria com empresa no segmento de eventos esportivos
busca:

Assistente de Projetos

* Superior Completo
* Atuação prévia em atividades de capacitação, treinamento e
desenvolvimento
* Desejável conhecimento de MS Project
* Inglês avançado

Interessados encaminhar currículo para consult.rh.vaga@gmail.com c/c nelson.rosamilha@leansixsigma.com.br

-----------------------------------------------------------------

Empresa Multinacional Contrata:

Coordenador de Projetos (01 vaga)

Requisitos:

- Superior completo em Engenharia Mecânica.
- Desejável: Pós-Graduação em Projetos.
- Inglês Intermediário para fluente
- Domínio de Informática (Office, Power Point, Internet, etc.).
- Conhecimento de toda a área industrial: Manutenção e Segurança Industrial.
- Conhecimento de Sistemas de Manutenção de Gerenciamento de Manutenção (Softwares).
- Experiência em processos de Gestão ISO 9001.
- Conhecimento e aplicação das NRs. na área de manutenção e produção.
- Conhecimento das leis e regulamentos federais, estaduais e municipais sobre controle de segurança do trabalho.
-Amplo conhecimento da legislação quanto aos processos de licenças e registros nos órgãos competentes (INEA, Prefeituras, ANP, CREA etc).

Encaminhar currículo com pretensão salarial para grandes.vagas@gmail.comc c/c nelson.rosamilha@leansixsigma.com.br 
 Colocar no campo assunto: Coordenador de Projetos.

A prática da qualidade em gestão de projetos - uma abordagem reflexiva

Entregar produtos e serviços de qualidade é hoje um dos maiores desafios de um gerentes de projetos, se você se colocar na posição de cons...